MERCURIO VAZA EM AVIAO NO BRASIL

De: Zuleica


Incidente
Mercúrio vaza dentro de avião da Gol no aeroporto de Brasília e bagagens ficam interditadas
Publicada em 03/09/2010 às 09h19m
Anderson Hartmann, O Globo; GloboNews TV
BRASÍLIA - Um vazamento de mercúrio dentro do compartimento de bagagens de um avião da Gol, no Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, contaminou nesta quinta-feira bagagens do voo 1294, com destino a Salvador. As malas dos 142 passageiros ficaram retidas e não há prazo para devolução aos passageiros. Segundo a Gol, elas serão devolvidas depois que foram limpas por técnicos especializados.
O mercúrio estava sendo transportado armazenado numa pequena caixa, dentro da mala de um passageiro que seguia de Marabá, no Pará, com destino a Salvador. Em depoimento ele disse que levava a substância a pedido de uma amiga e o mercúrio seria entregue a outra pessoa em Salvador. Alegou, porém, não saber qual era a substância.
" O que assustou foi a vulnerabilidade da triagem de objetos nos aeroportos brasileiros "


O passageiro foi levado para a Superintendência da Polícia Federal para prestar esclarecimentos e vai responder em liberdade por transporte de substância tóxica. Pode pegar de seis meses a um ano de cadeia por transporte de material tóxico, perigoso ou nocivo à saúde ou meio ambiente. O passageiro teve ainda de assinar um termo se comprometendo a comparecer à Justiça quando chamado.
O incidente causou transtornos. Os passageiros tiveram que esperar mais de três horas para embarcar em outra aeronave e só souberam que as malas ficaram retidas quando desembarcaram em Salvador.
A Vigilância Sanitária fez uma inspeção nas malas para saber se elas poderiam ser liberadas, mas não há previsão de quando isso pode ocorrer. Segundo a Superintendência da PF em Brasília, chegou a ser cogitada a incineração das bagagens atingidas. Em nota, a Gol disse que contratou uma empresa para fazer o serviço de limpeza e desinfecção das malas. Informou ainda que todas as medidas necessárias foram tomadas e que os 20 funcionários que tiveram contato com as malas foram submetidos a exames. (Confira a íntegra da nota divulgada pela Gol )
A coordenadora do Juizado Especial no aeroporto, Cláudia Rosa, diz que os passageiros devem ser ressarcidos.
- O que assustou foi a vulnerabilidade da triagem de objetos nos aeroportos brasileiros - afirmou.
O Aeroporto Internacional de Brasília é o terceiro em movimentação de aeronaves e em movimentação de passageiros do Brasil. Por sua localização estratégica, é considerado ponto de conexão para destinos em todo o Brasil. A capacidade operacional do aeroporto é de 555 mil pousos e decolagens por ano.

No hay comentarios:

Publicar un comentario

Seguinos por Email